Tem gente que não ama você. Ama a sua utilidade. Se você percebe isso e, ainda assim, aceita o convívio, então você compreende que a relação será passageira ou infeliz. Mas se a outra pessoa passa a demonstrar verdadeiro interesse no relacionamento e não nas coisas do relacionamento, daí ele tende a ser saudável e duradouro.